TIA – A Torcida Independente Atleticana surgiu na década de 70. Foi uma torcida de menor expressão, mas que também foi de fundamental importância na época para o clube. Marcou presença nos estádios dando seu apoio total e irrestrito ao Atlético, mas acabou sendo extinta na mesma década de sua fundação.

ETAFE - Para colorir mais ainda os estádios e principalmente os jogos do Atlético, foi formado em 82 o grupo feminino da ETAFE (Esquadrão da Torcida Feminina do Atlético). São aquelas garotas vibrantes que entram no campo, desfilam, levantam a massa e
depois vão torcer nas arquibancadas.

Jovem - Fundada em 1973. Era formada por filhos de presidentes do clube, algumas mulheres e outras pessoas que não podiam entrar no ETA. Foi a primeira que usou camisa com listras verticais. Existiu até 76/77.

Também podemos destacar a Torcida Mirim do Atlético, a TNT, a Garra Rubro-Negra, a Rasta Caldeirão, a Raça Rubro-Negra, a Ressaca Rubro-Negra e a Bafo na Nuca, dentre tantas outras que surgiram para ajudar o Atlético, mas que por motivos de força maior acabaram extintas.

Na época da construção da Arena da Baixada, o Atlético ainda contou com um novo tipo de torcida. Surgiram Os Amigos do Mirante, que passavam todos os dias "fiscalizando" as obras no estádio.

 

 

 
Últimas Notícias