Michele Toardik

Michele Toardik de Oliveira, 34 anos, é advogada, mãe, sócia ininterrupta há mais de uma década e obsessivamente apaixonada pelo Furacão. Contrariou as imposições geográficas, tornando-se a mais atleticana de todas as "fluminenses". É figurinha carimbada nas rodas de resenha futebolística, tendo como marca registrada a veemência e o otimismo incondicional quando o assunto é o nosso Furacão.


25/09/2014

Cadê o Petraglia? Cadê o Conselho? Cadê o DIF? Será que a torcida atleticana não merece algumas explicações?


26/08/2014

É impressionante, mas esse “tipo” tem o dom de elevar a nossa tolerância a níveis estratosféricos e nos tornar cegos diante do óbvio.


18/07/2014

E o mais inacreditável é que, quando a gente acha que o repertório dele acabou, eis que ele vem com a ideia de um referendo...


19/05/2014

E quando esse texto rumava para um desabafo cheio de mágoa e desesperança, eis que sai a notícia de que Miguel Angel Portugal teve a hombridade de pedir pra sair E NÃO É MAIS O TÉCNICO DO ATLÉTICO!


21/11/2013

Independente do que aconteça no Maracanã na próxima quarta-feira, de uma coisa eu tenho certeza: já somos vencedores.


03/09/2013

O certo é que há uns 20 anos seria loucura ambicionar algo além de um bom Estadual, nossos sonhos eram modestos assim como a nossa realidade. Não tínhamos quase nada, de patrimônio mesmo, só o torcedor, uma Baixada humilde e a mística da nossa camisa.


26/08/2013

Confesso que mesmo admirando a postura vanguardista do Petraglia, acho que muitas vezes ele opta pelo meio mais traumático de implantar as suas boas ideias, o que por sua vez desperta o receio e até mesmo a nossa incompreensão.


15/07/2013

O empate nos salvaria de mais uma humilhação, os netinhos não precisariam de desculpas, mas continuaríamos sem um time entrosado, estaríamos ainda na incômoda posição de vice-lanternas, nosso lateral esquerdo continuaria sendo o rei do drible alheio e a defesa ainda assim seria a mais vazada do campeonato.


25/06/2013

“De um lado, fanáticos atleticanos sedentos por dinheiro público, fascistas, encapuzados, aliados ao governo, traiçoeiros, os quais, sem dó nem piedade, atocaiaram os humildes manifestantes, que não passavam de idosos, criancinhas, mulheres, desavisados, caras-pintadas e inocentes, armados com singelos cartazes e a vontade de mudar o Brasil!”


23/05/2013

O certo é que as poucas oportunidades de acompanhar a “seleção rubro-negra” não foram suficientes pra extrair maiores conclusões sobre o time, assim como foi contabilizado quase um semestre longe dos holofotes e, principalmente, das cobranças, o que teve o condão de criar expectativas e, principalmente, alavancar a RESPONSABILIDADE do time/Clube.


26/03/2013

Fácil seria amar o Barcelona! Difícil é manter o sentimento inabalável depois de uma queda, durante a segunda divisão, ou vendo um ‘Robston da vida’ vestindo o nosso manto. Definitivamente, amar o Furacão não é pra qualquer um!


25/02/2013

Infelizmente, a maioria dos atleticanos - assim como eu -, não é dotada de poderes extraordinários, visão estratégica acima da média, Eikebatismo, empreendedorismo nato, frieza, calculismo e sangue de barata.


21/12/2012

Por mais incoerente que seja, ao invés de ser reconhecido como o único responsável por ter incluído a capital ecológica no mapa do futuro, o nosso Furacão foi rotulado como a besta devoradora de dinheiro público e potencial construtivo.


22/11/2012

Sinto que essa é a última coluna que escrevo falando de Série B, depois de um ano temendo e outro enfrentando faço questão de largar mão disso.


17/09/2012

Não temos tempo para revoluções ou medições de força, o rubro-negro tem que ser priorizado sempre, independente de técnico, independente de Capitão!


29/08/2012

Hoje, apesar de apresentarmos algumas limitações, olhamos para o gramado e conseguimos RECONHECER o nosso Atlético.


 
Últimas Notícias