Furacao.com
Notícias

Entrevista | segunda-feira, 01 de setembro de 2014, 13h51

Especial: Cocito e a sua história na Baixada

Por: Mateus Carneiro (Furacao.com)

Foto Destaque

Cocito em entrevista especial para a Furacao.com [foto: Monique Silva]

Uma das partes do hino do Atlético, diz que: "Rubro-Negro é quem tem raça", e ao longo dos 90 anos de história do Atlético, não precisa ir muito longe pra saber o quão verdadeira é essa história.

Foram várias as conquistas do Atlético onde a "raça'' se destacou. Recentemente a "raça" de uma torcida que teve de transitar entre vários estádios para acompanhar o time, tornou-se o diferencial nas várias conquistas do Atlético. O retorno à Série A e a conquista da vaga para disputar novamente uma Libertadores são apenas alguns dos exemplos onde a "Raça Rubro-Negra" foi reconhecida. Em 90 anos de história, o torcedor pode pensar em inúmeros exemplos para descrever o que é a "raça" do Atlético.

Mesmo com tantas histórias, um único ídolo, no meio de tantos outros grandes jogadores, acabou levando o apelido de "Deus da Raça'' e o torcedor atleticano com certeza sabe reconhecer porquê Thiago Cocito ficou assim conhecido.

Cocito teve tantas conquistas no Atlético, que fica difícil listar apenas "um" grande momento do ex-volante vestindo a camisa rubro-negra. Ele participou de oito títulos e também é o único jogador que disputou a Copa Libertadores da América três vezes vestindo a camisa do Atlético. Cocito sempre honrou a camisa do Atlético, jogou com muita vontade e fez história na Baixada. Como ele mesmo afirma, Cocito se identificou tanto com o Furacão, que hoje não é mais apenas um ex-jogador, é também parte da torcida.

Em entrevista exclusiva do "Deus da Raça" para a Furacao.com, Cocito conta um pouco da sua história no Atlético, e no Caldeirão. O que espera da nova Arena da Baixada e do atual elenco do Atlético. Além disso, lembra de momentos especiais jogando na Baixada Atlético.

Furacao.com: Primeiramente, gostaria de um resumo da história do Cocito com o Atlético, contada por você mesmo:
Cocito: Minha história com o CAP começou em um momento difícil da minha carreira quando atuava no Botafogo de Ribeirão Preto. Vinha muito bem no time jogando a Série A2 do Campeonato Paulista, e comecei a sentir dores na região do púbis. Porém no ano de 1998, ela era uma lesão pouco conhecida e ninguém sabia ao certo o que era que eu tinha, pois o Botafogo não tinha nem recursos para custear exames caros que poderiam diagnosticar a lesão. Enfim , estava parado, sem jogar e em Batatais na casa dos meus pais quando o pessoal do CAP foi assistir um jogo do Botafogo para ver Lucas e Gustavo. Nessa oportunidade um secretário do Botafogo mostrou uma fita com lances meus e disse: "Aproveitem agora que o Cocito está machucado e o compre também pois não irão se arrepender". O Botafogo sempre me segurou quanto aos interesses de outros clubes, pois queria me vender bem, pois eu havia ido várias vezes para Seleção Brasileira sub-20 inclusive sendo campeão do Torneio de Toulon na França. Eu não sei ao certo se ele queria me ajudar ou se livrar de um problema (risos), pois na verdade não estava jogando , ninguém sabia o que eu tinha e devido a isso me venderam juntamente com o Gustavo e o Lucas. Há males que vem para o bem e graças a Deus deu certo, e viemos para sermos felizes e crescer juntamente com o clube.

Furacao.com: Atualmente, qual a sua relação com o Atlético?
Cocito: Realmente sou um cara privilegiado e tenho uma identificação muito grande com o CAP e com a torcida devidos aos títulos e tempo que permaneci no clube. Devido a essa identificação me tornei atleticano sim , porém não costumo ir aos jogos, mas sempre que posso acompanho pela TV.

Furacao.com: Chegou a conhecer a Arena durante a Copa do Mundo? Pretende ir conhecer o estádio? O que mais te chamou a atenção no estádio?
Cocito: Não acompanhei nenhum jogo da Copa do mundo em nenhum estádio e estava morando em Batatais até o dia 10 de Julho desse ano que foi o dia que voltei a morar em Curitiba. Quanto a Arena ficou muito bonita porém só conheci pessoalmente pelo lado externo. Assim que der, irei assistir um jogo do CAP e conhecer a Arena internamente. Quem sabe o CAP não faz um jogo como o que participei no Corinthians onde foram mais de 100 jogadores de várias gerações e jogamos na Arena Corinthians.

Furacao.com: Na atual situação do Atlético, o que você espera da "nova" Arena?
Cocito: Penso que o Atlético tem tudo para voltar ao topo do futebol brasileiro, pois tem o melhor CT, o melhor estádio e a melhor torcida. Só falta investir um pouco mais no time.

Furacao.com: O que você acha do atual elenco? Quais são os jogadores que mais te chamam a atenção?
Cocito: Pelo que vi nesse ano , me chamou a atenção o Otávio. Outros jogadores que gosto são o Deivid, o Marcelo e o Douglas Coutinho.

Furacao.com: Como você define a "energia" de jogar no Caldeirão?
Cocito: A emoção de jogar na Arena era fantástica , porém não somente pela Arena , mas sim pela energia que vinha das arquibancadas, pois eu me arrepiava já na entrada no campo . Jogar na Arena era sensacional!

Furacao.com: Após tantas conquistas, quais são os jogos que você considera como os mais marcantes da Baixada?
Cocito: Olha são muitos os bons jogos na Arena , mas vou citar 3 mais marcantes: a semifinal contra o Fluminense que foi um jogo emocionante, as quartas-de-final da Libertadores contra o Santos onde ficamos com um a menos desde o primeiro tempo após a expulsão do Alan Bahia e vencemos por 3x2. E o mais importante, sem dúvida, a final do Brasileiro contra o São Caetano que nos deu o maior e mais importante título.

Furacao.com: Por fim, gostaria que você deixasse um recado para a torcida:
Cocito: Na verdade gostaria de agradecer a toda nação atleticana pelo apoio, carinho e respeito pelos 5 anos e meio que defendi o CAP e pela gratidão que tem por mim até os dias de hoje. OBRIGADO POR TUDO! SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!

Facebook  

Matéria do site Furacao.com:
http://www.furacao.com/materia.php?cod=45163

© Furacao.com. Todos os direitos reservados. Reprodução permitida desde que citada a fonte.

Desde 1996 - Furacao.com - Site 100% não oficial - Agência Active